AhR ­ receptor Ah também denominado receptor das dioxinas.

Bioacumulação - é o processo através do qual os seres vivos absorvem e retêm substâncias químicas no seu organismo; pode ser de uma forma directa através do ambiente que os envolve (bioconcentração) e indirectamente a partir da alimentação (biomagnificação). Este processo implica várias etapas na cadeia alimentar e diferentes tipos de alimentação. À medida que se sobe no nível trófico maior será a quantidade de químicos acumulados no ser vivo uma vez que este, para além dos compostos que o seu organismo já absorveu, vai ainda concentrar os que provêm da alimentação. Verifica-se que nos animais predadores os valores de concentração são mais elevados que nos animais de que estes se alimentam. Inúmeros são os perigos que advêm para as gerações vindouras pois ao longo da vida uma mulher armazena POPs nos seus tecidos gordos e liberta parte no momento da gravidez e da amamentação. Assim, diminui as reservas que demoraram décadas a acumularem-se e que passam em pouco tempo para o bebé atingindo-o no período mais vulnerável da sua vida.

Carbono - o carbono é um componente das moléculas fazendo parte de todas as células vivas sendo por isso um elemento essencial de todos os organismos. É ainda um constituinte fundamental de alguns químicos como as proteínas, hidratos de carbono e hormonas, sem as quais a vida não seria possível.

Desregulador endócrino - substância ou mistura de substâncias exógenas que alteram as funções do sistema endócrino, causando efeitos adversos na saúde do organismo, da sua progenitora ou (sub) população.

Destilação global - teoria que afirma que as temperaturas quentes favorecem a evaporação de POPs da superfície da terra para o ar, enquanto as temperaturas mais frias facultam a sua deposição novamente para o solo, águas ou vegetação. Os POPs são transportados das regiões de clima mais quente para regiões de clima frio. A contaminação do Árctico tem vindo a aumentar pois nestas regiões frias a degradação dos POPs é especialmente lenta.

Dioxinas - Subproduto da combustão, especialmente de plásticos; da manufacturação de produtos com cloro e de processos resultantes da produção de papel

GC-MS ­ Cromatografia gasosa associada à espectrometria de massa; método analítico

Lipossolúveis - tratam-se de compostos que não são solúveis na água (hidrofóbicos) e que se dissolvem facilmente nas gorduras e óleos. Pela sua resistência à degradação e afinidade pelos tecidos gordos, os POPs acumulam-se nos seres vivos e acumulam-se quando passam de um animal para outro. Os mamíferos marinhos apresentam valores altos de POPs devido às grandes quantidades de tecidos gordos do seu corpo e à difícil capacidade de eliminar esses poluentes comparativamente com outras espécies.

Meia-vida - conceito usado para determinar o tempo necessário para que a metade da quantidade de uma substância desapareça do ambiente.

Organoclorados - são substâncias químicas cuja base da estrutura molecular é o carbono contendo ainda átomos de cloro. Estes químicos são maioritariamente sintéticos. São libertados para o ambiente por actividades humanas ligadas essencialmente à agricultura e indústria. Estes compostos formam um grupo vasto de químicos que incluem muitos POPs, e ainda outras substâncias perigosas como os metais. Alguns destes poluentes já foram retirados do mercado de produção (como é o caso do pentaclorofenol). Contudo, muitos outros continuam a ser produzidos e libertados para o ambiente quotidianamente. Entre estes poluentes encontram-se as dioxinas e furanos, os retardadores de chamas, as substâncias usadas como anti-encrustantes dos navios, parafinas e certos ftalatos.

Persistência - a capacidade de se manter inalterável durante muito tempo no ambiente. Esta característica permite a acumulação progressiva das substâncias com esta característica, atingindo eventualmente níveis suficientes para causar problemas no ambiente. Por se manterem inalterados, estes poluentes são facilmente transportados para locais bem longe do de emissão ou libertação. Os POPs são compostos extremamente estáveis que se acumulam e se mantêm no ambiente ou no corpo por décadas antes de se degradarem.

POPS - Os poluentes orgânicos persistentes incluem inúmeras substâncias sintéticas pertencentes a vários grupos químicos.
Ao contrário do que acontece com a esmagadora maioria dos compostos orgânicos, os aromáticos (isto é, que contêm um ou mais anéis de benzeno) tendem a ser muito estáveis. A molécula bifenil, precursora dos PCBs, é composta por dois destes anéis. Os hidrocarbonetos aromáticos podem tornar-se ainda mais estáveis quando um ou mais átomos de hidrogénio se encontram substituídos por halogéneos (flúor, cloro, bromo ou iodo). O cloro tem sido largamente usado desta forma, encontrando uma multitude de aplicações na agricultura (em biocidas) e na indústria (em solventes, agentes de limpeza, plásticos, etc.). Convém salientar que os doze POPs considerados prioritários pela Convenção de Estocolmo são todos eles aromáticos.

Pesticidas - substâncias químicas usadas para matar insectos e outros organismos prejudiciais para as culturas, para a saúde humana e indústria. Muitos pesticidas são tóxicos para o Homem, para o gado e vida selvagem.

PCDDs ­ dibenzo-p-dioxinas policloradas

PCDFs ­ dibenzofuranos policlorados

PCBs ­ bifenilos polivlorados

POPs ­ poluentes orgânicos persistentes

Solubilidade nos lípidos -Para além de altamente tóxicos e estáveis, os POPs caracterizam-se ainda pela capacidade de se acumularem nos tecidos biológicos, em particular os adiposos, que é proporcional à lipossolubilidade que apresentam – fenómeno a que se dá o nome de bioacumulação. Sendo hidrofóbicos, em ambientes aquáticos só se encontram dissolvidos em seres vivos ou em matéria orgânica, onde atingem concentrações muito maiores do que no meio envolvente (moléculas apolares como os POPs só se solubilizam em compostos com propriedades semelhantes).

Tóxicas - são substâncias poluentes passíveis de prejudicar todos os organismos vivos, podendo contaminar os solos, a água, e o ar.

TCDD ­ 2,3,7,8-tetraclorodibenzo-p-dioxina; a dioxina mais tóxica que se conhece.
 
TEQ - Toxic Equivalent ou equivalente tóxico; representa a toxicidade de uma mistura de
dioxinas e furanos.

TEF- toxic equivalence factor ou factor de toxicidade equivalente em relação à TCDD.

TDI ­ Tolerable daily intake ou dose diária tolerada; um limite abaixo do qual se considera não existirem efeitos tóxicos.


 

página inicial