Home Introdução

Propriedades

Físico-químicas

Farmacocinética Fontes

Exposição 

Como evitá-la?

Sintomas

Toxicidade Tratamento Aplicações A Camada de Ozono Bibliografia

A Camada de Ozono

Na estratosfera, entre os 19 e os 23 km acima da superfície terrestre, existe uma fina camada de gás - a Camada de Ozono - que rodeia a Terra e a protege dos raios solares. O ozono é única substância na atmosfera capaz de absorver as radiações UV-B tornando assim possível a vida na Terra.

            O ozono é formado resultado da dissociação do oxigénio molecular pela radiação ultravioleta em dois átomos de oxigénio, os quais reagem de imediato com outras moléculas de oxigénio, originando ozono.

Figura 1 - Representação esquemática da formação de ozono na estratosfera; 19

           A quantidade de ozono presente na estratosfera é mantida num equilíbrio dinâmico por processos naturais através dos quais é continuamente formado e destruído.19

Figura 2 - Evolução do buraco de ozono sobre a Antártida durante o ano de 2003;

Nos últimos 20 anos, após a descoberta que os CFCs libertados para atmosfera seriam responsáveis pela diminuição da camada de ozono, surgiram mais e mais provas que a actividade humana é responsável por este fenómeno.

Quando o buraco do ozono foi descoberto, foi rapidamente associado aos compostos clorados cujos produtos de degradação foram detectados na estratosfera terrestre.

O buraco do ozono foi inicialmente detectado na Antártida, esta é uma zona do globo com condições particularmente favoráveis à degradação do ozono nomeadamente devido ás condições meteorológicas muito particulares deste continente. 24

 

Mas o buraco de ozono não está restrito à zona da Antártida: foi detectada a diminuição da camada de ozono em locais com elevada densidade populacional do hemisfério norte. Apesar disto, a diminuição dos níveis de ozono nestas zonas é menor e ocorre mais lentamente do que na zona da Antártida. 24

Figura 3 - Análise do campo da quantidade total de ozono para o Hemisfério Norte no dia 10 de Janeiro de 2004 (WOUDC). 15

 

 

O efeito imediato da diminuição da camada de ozono sobre a superfície terrestre é o aumento dos níveis de radiação UV-B o que tem consequências desastrosas. Este tipo de radiação é altamente nocivo para todos os seres vivos: humanos, animais e plantas. A subida dos níveis de radiações UV-B têm sido observados na Antártica mas também em locais como nos Alpes e no Canadá.

            As consequências da diminuição da camada de ozono são:

v    Aumento da incidência de cancro de pele devido à exposição durante anos ás radiações UV-B (cerca de 10% por ano);

v    Efeitos sobre o sistema imnunológico : a exposição ás radiações UV-B reduzem a capacidade de resposta do nosso sistema imunológico tornando o organismo mais susceptível a doenças como a malária, leishmaniose ou infecções fúngicas;

v    Decréscimo da quantidade fitoplancton marinho, base da cadeia alimentar dos ecossistemas aquáticos;

v    Aumento dos níveis de ozono troposférico; 27  

 

Home Introdução

Propriedades

Físico-químicas

Farmacocinética Fontes

Exposição 

Como evitá-la?

Sintomas

Toxicidade Tratamento Aplicações A Camada de Ozono Bibliografia