cabecalho  
TOXICOLOGIA MECANÍSTICA  
line decor
   HOME
line decor

 
 
 

Precauções Posologia Armazenamento Sobredosagem

 
POSOLOGIA

A dosagem de metotrexato sódico é expressa em termos de metotrexato.
A injecção de metotrexato sódico e o pó para esta injecção devem ser reconstituídos de acordo com as indicações do fabricante. As soluções de metotrexato sódico devem ser inspeccionadas visualmente para avaliar a existência de partículas em suspensão.
[41]

posologia

posologia

Adultos:

Artrite reumatóide:
- Oral, semanalmente: 7,5 mg numa só toma ou 3 doses de 2,5 mg a cada 12 horas; nunca exceder 20 mg por semana.
- A resposta terapêutica nestes pacientes ocorre, habitualmente, entre a terceira e a sexta semanas de tratamento, mas pode não ser atingida uma resposta máxima neste período.

Cancro da bexiga:
- I.V.: 30 mg/m2 nos dias 1 e 8 cada 3 semanas ou 30 mg/m2 nos dias 1, 15 e 22 cada 4 semanas.
Cancro da cabeça e do pescoço:
- Oral, I.M. e I.V.: 25-50 mg/m2 uma vez por semana.

Cancro da mama:
- I.V.: 40 mg/m2 nos dias 1 e 8 de cada ciclo, combinado com 100 mg/m2 de ciclofosfamida entre os dias 1 e 14 e 600 mg/m2 de fluorouracilo nos dias 1 e 8; nas pessoas com mais de 60 anos, o tratamento inicial é 30 mg/m2 de metotrexato e 400 mg/m2 de fluorouracilo. Os ciclos são repetidos mensalmente, com pausa de 2 semanas, num total de 6 a 12 ciclos (6 a 12 meses de tratamento).

Cancro do pulmão:
- Oral e I.V.: 15-30 mg por dia.

Cancro gástrico:
- I.V.: 1500 mg/m2 a cada 4 semanas.

Doença de Crohn:
- I.M.: 15-25 mg uma vez por semana na indução da remissão; 15 mg uma vez por semana para manter a remissão.
- Oral: 12,5-22,5 mg durante mais de um ano.

Leucemias linfoblásticas:
- Oral: 3,3 mg/m2 de metotrexato e 60 mg/m2 de prednisona por dia durante 4 a 6 semanas.
- Depois de atingir a remissão, a manutenção da terapêutica consiste na administração de metotrexato duas vezes por semana, por via oral ou I.M.

Leucemia meníngea:
- I.T.: 12 mg/m2 em intervalos de 2 a 5 dias.

Linfomas não-Hodgkin:
- Linfoma de Burkitt: 10 a 25 mg por dia durante 4 a 8 dias no tratamento das fases I e II; em combinação com outros agentes antineoplásicos no tratamento da fase III. Ambos por via oral.
- Linfossarcoma, fase III: 0,625-2,5 mg/kg por dia, I.M. ou I.V., em associação com outros antineoplásicos.

Micose fungóide:
- Oral e I.M., num estado inicial: 5-50 mg uma vez por semana ou, se a resposta a esta posologia for insuficiente, 15-37,5 mg duas vezes por semana.
- I.V., num estado avançado: doses elevadas de metotrexato.
- Mais de 50% dos pacientes respondem favoravelmente à monoterapia com metotrexato.

Neoplasmas trofoblásticos:
- Oral, I.M.: 15-30 mg/dia durante 5 dias; repetir a dose durante uma ou mais semanas, se não houver sinais de toxicidade.
- I.V.: 11 mg/m2, do dia 1 ao dia 5 durante 3 semanas.
- A resolução completa das lesões mensuráveis ocorre, normalmente, 4 a 6 semanas após o início do tratamento.
- Na mulher, também se pode: alternar a terapêutica do metotrexato com a da dactinomicina; combinar a administração de metotrexato com a de mercaptopurina ou com a de dactinomicina e clorambucilo.
- No homem, também se pode combinar a quimioterapia de metotrexato com clorambucilo e dactinomicina no tratamento dos tumores testiculares metastásicos.

Psoríase:
- Oral: 3 doses de 2,5-5 mg, em intervalos de 12 horas, por cada semana.
- Oral, I.M. e I.V.: 10-25 mg, numa toma única, por semana.
- Não exceder 30 mg por semana.
- Geralmente, a resposta terapêutica é atingida em 4 semanas e os resultados óptimos verificam-se ao fim de 2-3 meses.
- A paragem da administração de metotrexato resulta, usualmente, na recorrência dos sintomas dentro de 2 semanas a 6 meses.

Sarcomas:
- I.V.: 8-12 g/m2 uma vez por semana durante 2 a 4 semanas.
[22] [40] [41]

 

Crianças:

            A segurança e a eficácia do metotrexato em pacientes pediátricos só foram estabelecidas para o tratamento de cancros e de artrite reumatóide juvenil.

            Artrite reumatóide juvenil:
- Oral: iniciar com 10 mg/m2 uma vez por semana; depois, ajustar a dose gradualmente, até se obter resposta óptima.

            Leucemias linfoblásticas agudas:
- na indução: 3,3 mg/m2 por dia, I.V., em combinação com corticoesteróides durante 4 a 6 semanas.
- na manutenção: 30 mg/m2 por semana, I.M. ou oral, em duas tomas; 2,5 mg/kg I.V. durante 14 dias.

            Leucemias linfocíticas:
- I.V.: 100 mg/m2, e, 23 a 41 horas depois, 900 mg/m2 por dia.

        Leucemia  meníngea:
-  I.T.: 10-15 mg/m2 ou regime baseado na idade; um possível esquema é:
               -    < 3 meses: 3mg
               -  de 4 a 11  meses: 6mg
               -  1 ano: 8mg
               -  2 anos: 10mg
               -  ≥ 3 anos: 12 mg
          
       Tumores  sólidos:
-  I.V.: 
               -  < 12 anos: 12-25 g/m2
               -  ≥ 12 anos: 8 g/m2
[22] [37]  [40]