Cianetos
Toxicologia Mecanística - Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto

Introdução

cyanide

Fig. 1 - Garrafa de cianeto

O veneno tem sido usado desde os primórdios para diversos fins: execução, homicídio, suicídio, e como arma de guerra. E a toxicologia (que deriva da palavra grega toxicos que significa veneno), foi a ciência criada para o estudar.

O envenenamento era muito comum há alguns séculos. Era tão comum que no século XII, Moses Maimonides, um filósofo judeu escreveu um livro intitulado Treatise on Poisons and their antidotes tornando-se um dos primeiros toxicologistas.

Os cianetos são dos venenos mais conhecidos e as suas características tóxicas têm sido das que mais medo provocam nos humanos tendo já sido tema de romances e canções.

Os cianetos são um conjunto de substâncias químicas extremamente reactivas e altamente tóxicas que contém na sua composição um átomo de carbono e um átomo de azoto ligados por uma ligação tripla (C≡N).

torre Eiffel

Fig. 2 - Molécula de cianeto

O envenenamento por cianetos ocorre geralmente pela ingestão de sais de cianeto (como o cianeto de sódio e o cianeto de potássio) ou pela inalação de ácido cianídrico embora também possa ocorrer por contacto com a pele. O envenenamento por cianetos também pode ocorrer pela ingestão de substâncias que após metabolização dão origem a cianetos como é o caso do organonitrilo que pode ser encontrado em solventes e a amigdalina e a linamarina que são glicosídeos cianogénicos e ocorrem naturalmente no ambiente em certos vegetais e frutos.

As mortes devido ao envenenamento por cianeto são relativamente raras em grande parte devido à sua disponibilidade limitada.

 

Referências: (1) (3) (10)

 


 

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Toxicologia Mecanística no ano lectivo 2009/2010 do Curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP). Este trabalho tem a responsabilidade pedagógica e científica do Prof. Doutor Fernando Remião do Laboratório de Toxicologia da FFUP.

Elaborado por:

Ana Isabel Couto

O sabor do cianeto: nota de um suicida

MP Prasad, um homem indiano que ingeriu cianeto com o objectivo de se suicidar deixou uma nota sobre o sabor fatal do veneno. A nota foi publicada no jornal Hindustan Times.

‘‘Doctors, potassium cyanide. I have tasted it. It comes through slowly at the beginning, and then it burns, the whole tongue burns and feels hard. The taste is very acrid...I had read in some novel about killing a man discreetly with cyanide. It was smeared on the pages of a book that he was reading, and when he touched his tongue with his finger to turn the book’s pages, he died and no one suspected... I am now convinced how easily someone can kill another using this...’’

Um dos maiores suicidios em massa da história

No ano de 1978, ocorreu um dos maiores suicidios em massa da história. Cerca de 900 pessoas membros de uma seita religiosa chamada "People's Temple" composta por drogados, inadaptados, desesperados e ex-convictos suicidaram-se na África do Sul. Após alguns familiares chegarem dispostos a investigar as actividades da seita, o líder convenceu os seus membros a cometerem suicidio com cianeto de potássio, tendo-se suicidado em seguida com um tiro.

Rasputin: o mistério por detrás da sua morte

Rasputin, foi um monge russo com fama de milagreiro que começou a auto-proclamar-se santo após ter curado o filho do czar que sofria de hemofilia. Após esse "milagre" começou a exercer uma enorme influência sob a czarina em questões do governo do país tendo-se tornado incómodo para os membros da aristocracia russa que começaram a pensar num plano para o assassinar.

A 16 de Dezembro de 1916, o principe Felix Yussupov convidou Rasputin para uma festa em sua casa promendo-lhe que haveria uma orgia, vinho e bolo de chocolate (que ele apreciava bastante). Os conspiradores deitaram cianeto de potássio no bolo e dissolveram mais cianeto no vinho mas apesar de Rasputin ter comido o bolo e bebido o vinho nada lhe acontecia. Finalmente, em desespero Yussupov disparou sobre Rasputin atingindo-o nas costas e quando se aproximou do corpo para comprovar a morte, Rasputin ergueu-se e atacou o principe mas os presentes intervieram e agrediram Rasputin até este ficar caído no chão tendo-o depois enrolado num tapete e atirado-o ao rio Neva.

A razão pela qual o veneno não funcionou é um mistério mas provavelmente terá sido porque Rasputin tinha uma deficiência a nível da acidez do estômago (gastrite acloridrica) o que diminuia a produção de ácido cianidrico a partir do cianeto de potássio.

De qualquer forma o cianeto de potássio deveria te-lo matado...

Também há a explicação de que como foi ingerido com comida isso terá atrasado a absorção e consequentemente os efeitos letais...

Mas a explicação mais plausível é uma combinação da anterior com a possíbilidade de o cianeto de potássio ter sido degradado a produtos menos tóxicos. Esta explicação é apoiada por outros casos bem documentados de ingestão de quantidades letais de cianeto que não tiveram consequências mortais.

De qualquer forma... o senhor com certeza não teria poderes sobrehumanos...